terça-feira, Novembro 18, 2014

Chapéus há muitos… mas nenhum custa esta fortuna


Leilão de bicórnio de Napoleão em Paris

Um chapéu do imperador francês Napoleão foi vendido, no domingo, por 1,884 milhões de euros, num leilão de objectos, realizado nas proximidades de Paris.
O comprador é um coleccionador sul-coreano que preferiu manter-se incógnito.

O chapéu em causa é um dos tradicionais bicórnios que o imperador usava e que fazia parte da colecção do palácio do príncipe do Mónaco.

Fonte: Rádio Renascença
Leia a notícia  aqui

quarta-feira, Novembro 12, 2014

O Museu da Chapelaria e os Direitos das Crianças


No âmbito do Community Advisory Panel, foi organizada uma exposição sobre os Direitos das Crianças.

Nesta atividade, o shopping 8ª Avenida tem como parceiros a PSP - Polícia de Segurança Pública, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de S. João da Madeira, a CERCI, a Rede de Bibliotecas, o Agrupamento Serafim Leite, a Junta de Freguesia de S. João da Madeira e o Museu da Chapelaria. 
A exposição vai estar patente no 1º piso, até ao dia 16 de novembro.

O Museu da Chapelaria colaborou nesta iniciativa com a realização de uma oficina: "O chapéu dos Direitos da Criança". 
Poderá apreciar os belos e originais trabalhos que resultaram da oficina aqui.

Ciclo Industrial: Ciclo de Cinema "André Gil Mata: Retrospectiva" | Paços da Cultura | 15 de novembro - 21h30


terça-feira, Novembro 11, 2014

Festa de aniversário no Museu


          

No passado sábado, a Mariana e a Margarida resolveram festejar o seu 9º aniversário no Museu da Chapelaria.
Foi uma tarde bastante divertida, onde não faltou animação.

As festas de aniversário no museu decorrem apenas aos sábados, entre as 14h30 e as 17h30, e destinam-se a crianças entre os 3 e os 14 anos.

Para mais informações, p.f. contacte o Museu da Chapelaria pelo 256 201 680 ou através do e-mail museu.chapelaria@gmail.com

AMANHÃ | [i]REC : Entrega de Prémios : Vídeos realizados pelas crianças das escolas locais sobre a indústria sanjoanense


Amanhã, dia 12 de novembro, pelas 16h00, nos Paços da Cultura realizar-se-à a sessão de encerramento e entrega de prémios do Festival [i]REC, organizado pela Câmara Municipal e a Universidade de Aveiro. 

A participação é gratuita, estando limitada ao número de lugares disponíveis.


O [i]REC é um festival de vídeo centrado na recolha e divulgação do património histórico e industrial de S. João da Madeira. Os trabalhos, sob o formato de documentário, focaram-se em visões originais onde expõem a importância da indústria no desenvolvimento da região, nomeadamente, através da recolha de testemunhos dos seus mais diretos intervenientes, quer no que diz respeito ao passado quer no presente.

Os jovens sanjoanenses partiram à descoberta das raízes do concelho e fizeram a recolha de imagens e sons sobre temas que vão desde o levantamento do património industrial à recolha de depoimentos de ex e atuais trabalhadores das diferentes indústrias do concelho, registando tudo em formato audiovisual esta herança cultural imaterial.

Existem três prémios para os trabalhos que melhor valorizam cada uma das três categorias indicadas:
- Argumento: levantamento histórico e industrial da cidade ao nível dos conteúdos e da narrativa.
- Criatividade: levantamento histórico e industrial da cidade ao nível da criatividade e originalidade.
- Realização: levantamento histórico e industrial da cidade ao nível da execução técnica.

Esta é uma iniciativa conjunta da Câmara Municipal de S. João da Madeira, da Universidade de Aveiro e dos agrupamentos de escolas de S. João da Madeira, integrada nas atividades do programa “Redes de Conhecimento para o Desenvolvimento de S. João da Madeira”.

quinta-feira, Novembro 06, 2014

“CULTURando por aí…” | FÉRIAS DE NATAL 2014


“CULTURando por aí…” é um programa que decorre em todas as pausas letivas. 

Constituído por um vasto conjunto de atividades lúdico-pedagógicas, este programa pretende colocar os jovens perante desafios que os levem a pensar, sentir e atuar de forma criativa. 
Durante este programa, as crianças realizam visitas, oficinas de trabalho, jogos lúdico-pedagógicos e outras experiências estimulantes a nível cognitivo.

O programa decorre em instituições culturais da cidade, em diferentes períodos do dia, cruzando várias valências e dando oportunidade a que os participantes desenvolvam e descubram novas competências e desenvolvam relações afetivas com as instituições culturais.

Pretende-se ainda, com este programa, estimular e desenvolver hábitos de consumo e fruição cultural desde a mais tenra idadE.

Brevemente divulgaremos todo o programa.

Informações e inscrições através dos seguintes contactos: 
museu.chapelaria@gmail.com | 256 201 682

terça-feira, Novembro 04, 2014

15 de NOVEMBRO | Workshop "Valorização da imagem pessoal"


A Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de S. João da Madeira promove, no próximo dia 15 de novembro, um workshop de valorização da imagem pessoal, da responsabilidade de Susana Rodrigues, consultora de imagem pessoal.


O evento decorrerá entre as 14h00 e as 18h00, no Museu da Chapelaria, e terá um custo de 10 euros, que reverterá a favor da delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de S. João da Madeira.

Inscrições e informações na sede da Cruz Vermelha Portuguesa de S. João da Madeira, ou em dsaojoaodamadeira@cruzvermelha.org.pt

quinta-feira, Outubro 30, 2014

2 Novembro | PROGRAMA FAMILIAS



No primeiro domingo de cada mês, reúna toda a sua família e venha ao museu da chapelaria descobrir segredos, desvendar mistérios e divertir-se com as diversas atividades que temos para si. Traga os seus filhos, pais, avós e amigos e passe um domingo “de se lhe tirar o chapéu” no Museu da Chapelaria. 

02 de novembro | O museu dentro de um globo de neve?
Sabes fazer um globo de neve? E será possível pôr lá dentro o museu? Será magia? 
Vamos usar a nossa imaginação e tentar descobrir como esta magia pode ser feita facilmente. 
Esta atividade decorre em dois horários diferentes: 11h00 e 15h00.

Atelier para crianças entre os 6 e os 14 anos.
Atividade gratuita, mediante marcação prévia

terça-feira, Outubro 28, 2014

CONFERÊNCIA CIÊNCIA | O QUE É QUE A CIÊNCIA PODE FAZER PELAS CIDADES? | 31 OUTUBRO



O Presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, Ricardo Figueiredo, convida V. Exª para a Conferência Ciência «O que é que a ciência pode fazer pelas cidades?», dia 31 de Outubro, pelas 21h30, no Auditório da Escola Secundária João da Silva Correia.

A Conferência, moderada pela jornalista Joana Costa, conta ainda com a participação de Fátima Martel, Nuno Cardoso Santos e Patrício Soares da Silva.

Esta é a quinta conferência do Ciclo Industrial - Uma Cidade em 30 anos, que visa refletir sobre quem somos e abrir janelas sobre o futuro.

Pretende-se que a cidade fale sobre si mesma, seja com olhar de quem vive por dentro, seja com o contributo de quem nela nasceu ou viveu e agora a percepciona de fora.

A entrada é gratuita!

sexta-feira, Outubro 24, 2014

De que precisam as marcas para sobreviver?





 Decorreu ontem, no Museu da Chapelaria, a quarta conferência do “Industrial - Uma Cidade em 30 anos”, ciclo comissariado pelo jornalista Amilcar Correia.
De que precisam as marcas para sobreviver?” foi a temática desta conferência moderada por Suzana Menezes, chefe de divisão da cultura da Câmara Municipal, e que teve como convidados Paulo Marcelo, designer, investigador e docente no Instituto Superior de Entre Douro e Vouga de Santa Maria da Feira e José Miguel Vieira, Administrador da empresa Viarco.
Ao longo da sessão falou-se de retro-design e retro-marteking e de vários casos de sucesso em Portugal. Falou-se da Viarco e dos caminhos novos encontrados por esta empresa para conseguir impor uma marca centenária no mercado global. Discutiu-se a cidade e a sua identidade industrial fortemente marcada, hoje, pela tecnologia, inovação e criatividade. Discutiu-se o futuro e os caminhos em aberto. Mas também os desafios que as novas empresas e marcas têm que enfrentar, sobretudo, quando o seu mercado é, hoje em dia, tão mais concorrencial quanto global.

A próxima conferência deste ciclo decorre a 31 de Outubro, pelas 21h30, no Auditório da Escola Secundária João da Silva Correia e intitula-se “O que é que a ciência pode fazer pelas cidades?”. Moderada pela jornalista Joana Costa, esta conferência contará com a participação de Fátima Martel, Nuno Cardoso Santos e Patrício Soares da Silva.

domingo, Outubro 19, 2014

CONFERÊNCIA "DE QUE PRECISAM AS MARCAS PARA SOBREVIVER?" | 23 DE OUTUBRO



O Presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, Ricardo Figueiredo, convida V. Exª para a Conferência Património «De que precisam as marcas para sobreviver?», dia 23 de Outubro, pelas 21h30, no Auditório do Museu da Chapelaria.

A conferência, moderada pela Chefe de Divisão de Cultura e Turismo do Município de S. João da Madeira, Suzana Menezes, conta ainda com a participação do designer Paulo Marcelo e de José Miguel Vieira, em representação da Viarco.

A entrada é gratuita!

Esta é a quarta conferência do Ciclo Industrial - Uma Cidade em 30 anos, que visa refletir sobre quem somos e abrir janelas sobre o futuro.

Pretende-se que a cidade fale sobre si mesma, seja com olhar de quem vive por dentro, seja com o contributo de quem nela nasceu ou viveu e agora a percepciona de fora.

Contamos com a sua presença!

quarta-feira, Outubro 15, 2014

NO 11 DE OUTUBRO FOI ASSIM....


INAUGURAÇÃO DE EXPOSIÇÃO | VIARCO. O DESENHO DE UMA INDÚSTRIA

Viarco. O Desenho de uma indústria” apresenta a história do fabrico de lápis em Portugal, que remonta ao longínquo ano de 1907, mas, sobretudo, a história da VIARCO que começa a ser contada quando, em 1931, Manoel Vieira Araújo, industrial experiente da chapelaria decide adquirir a Fábrica Portuguesa de Lápis, registando, em 1936, a marca VIARCO. 
Os lápis VIARCO passaram a estar, desde então, presentes na vida de gerações e gerações de portugueses, sendo, actualmente, a única fábrica de lápis portuguesa.

  
  
  
  
  
               

NO 11 DE OUTUBRO FOI ASSIM...


INAUGURAÇÃO DE EXPOSIÇÃO | OLIVA. EXEMPLO FELIZ NA VIDA INDUSTRIAL DA NOSSA TERRA

“Oliva. Exemplo feliz na vida industrial da nossa terra” restaura a historia, com mais de 80 anos, daquele que foi o grande bastião da metalurgia pesada portuguesa. Esta empresa fez parte da vida de milhares de trabalhadores que, desde 1925, ajudaram a construir uma História sem paralelo que ficará para sempre associada à máquina de costura OLIVA.